Dia das Mulheres – 365 dias para comemorar

DIA INTERNACIONAL DA MULHER

O Dia Internacional da Mulher é celebrado anualmente, no dia 8 de março.  A ideia de uma celebração anual surgiu depois que o Partido Socialista da América organizou um Dia da Mulher, em 20 de fevereiro de 1909, em Nova York – uma jornada de manifestação pela igualdade de direitos civis e em favor do voto feminino.

Em 1975, o dia 8 de março foi instituído como Dia Internacional da Mulher, pelas Nações Unidas e  atualmente comemorado em mais de 100 países.

É muito comum, sendo um gesto gentil,  presentear as mulheres com flores em 8 de março, mas é muito melhor reconhecer e celebrar as grandes conquistas femininas o ano inteiro pelo brilhantismo e pela grande contribuição prestada à sociedade.

Quantas pesquisadoras e inventoras que deixaram legados notáveis você conhece? Consegue lembrar de cinco? Difícil, não? Ainda existe muita resistência em se reconhecer e difundir o valor da contribuição das mulheres em diversas áreas da ciência e do universo profissional. Se existe um Dia Internacional da Mulher é porque falta visibilidade para atender demandas e disponibilidade para ouvir as vozes femininas, mas também para se reconhecer e lembrar conquistas importantes que são mérito delas.

O caminho do conhecimento, mesmo com todos seus desafios, ainda é o mais curto e mais fácil para qualquer situação de maior harmonia pessoal, profissional e social. Você é um exemplo disso nas suas aulas de inglês e em todo tipo de estudo que se propõe a fazer. Por isso uma lista com algumas dessas admiráveis mulheres da ciência pode ajudar a ampliar seu repertório cultural e aguçar sua atenção e seu interesse para outras inventoras e pesquisadoras que trouxerem grandes benefícios para a humanidade, a exemplo das 50 listadas pelo site USA Today.

 

MULHERES CIENTISTAS E SUAS CONSTRIBUIÇÕES

Selecionamos algumas mulheres brilhantes na ciência e suas contribuições.  Estes links estão em inglês e, desta maneira, você pode complementar suas aulas de inglês praticando mais leitura:

Ada Lovelace – Algoritmo de computador (1843)

Filha de  Lord Byron, poeta britânico e uma das figuras mais influentes do romantismo,  trabalhou com Charles Babbage, da Universidade de Londres, no “mecanismo analítico”. Buscava programar essa máquina com algoritmos matemáticos. Foi a primeira programadora de computador.

Ann Tsukamoto – Isolamento de células-tronco (1991)

Ao identificar e isolar células-tronco, ela e sua equipe proporcionaram uma descoberta fundamental para alguns dos principais avanços da medicina, como o os transplantes de medula óssea para tratar pacientes com leucemia.

Grace Murray Hopper – Software de computador (1944)

Programadora pioneira que ajudou a desenvolver várias linguagens de computador. Doutora em matemática por Yale, teve uma carreira bem-sucedida tanto no setor privado, quanto na Marinha americana.

Hedy Lamarr – Transmissão sem fio (1942)

Estrela de Hollywood, famosa por Sansão e Dalila (1949), a austríaca ainda achava tempo para criar soluções, como um sistema de controle de torpedos por “salto de frequência” de rádio, base tecnológica do Wi-Fi e o GPS.

Katherine Johnson – matemática da NASA (aprox. 1953)

Recém-falecida, viu o filme Estrelas além do tempo (2016) contar sua história como matemática da NASA, onde calculava a trajetória de voo de missões espaciais como Mercury e a Apollo 11, a que levou o homem à lua.

Maria Telkes – Casa com energia 100% solar (1947)

Tendência forte atual por meio de placas com células fotovoltaicas, a ideia de um sistema de captação e armazenamento térmico da energia solar já eram uma realidade na própria casa dessa pesquisadora húngara do MIT.

Marie Curie – teoria da radioatividade (aprox. 1903)

Provavelmente o nome mais conhecido aqui, a física polonesa apresentou técnicas para isolar isótopos radioativos e a descoberta dos elementos, polônio e rádio. Foi a primeira pessoa a ganhar dois prêmios Nobel.

Marie Van Brittan Brown – Circuito de TV fechado (1969)

Hoje tão comum em sistemas de segurança, essa tecnologia é patente dela. A polícia demorava para responder chamados em sua vizinhança em Nova York. Os canais de TV só tinham transmissão aberta na época.

Rosalind Franklin – dupla hélice do DNA (1952)

A inglesa confirmou a teoria sobre a estrutura do DNA, registrada com uma foto em 1952. Falecida em 1958, não viu James Watson e Francis Crick ganharem o Nobel de Fisiologia em 1962, inspirados pela descoberta dela.

Shirley Ann Jackson – Telecommunications Research (aprox. 1973)

Doutora em física pelo MIT desde 1973, pesquisou partículas subatômicas fundamentais para a criação de tecnologias de telecomunicação, como o fax portátil, telefone de teclas, células fotovoltaicas, cabos de fibra ótica.

Ficam aqui as inspirações, pelo exemplo da ciência, para se reconhecer e valorizar o empenho de todas as mulheres nos seus mais variados campos de atuação.

Leia o blog em inglês desenvolvido pela languagePRO sobre a origem e a evolução dessa data :

#mulheres #diadasmulheres #ciência #pesquisa #tecnologia #invenções #inventoras #inglês #aulasdeinglês #women #womensday #science #reasearch #technology #inventions #inventors #english #englishclasses #languagepro

languagePRO há 30 anos desenvolve cursos de idiomas para empresas e profissionais.                                  Ensinamos inglês, espanhol, francês, alemão, italiano e português para estrangeiros.                                                  Nossa missão é oferecer a nossos clientes uma experiência única de aprendizagem, com cursos personalizados, inovadores e ajustados aos seus interesses; apoiados recursos tecnológicos, total flexibilidade e suporte integral

 

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *