O despertar bilíngue

Existem estudos que comprovam que aulas de inglês ou outras línguas desenvolvem mais as habilidades cerebrais que competências profissionais, elas aprimoram a fluência de suas capacidades racionais.

Como você se sente mentalmente nas suas aulas de inglês? O esforço é muito grande para se traduzir o que você quer entender e dizer ou você sente que já articula ideias completas e sofisticadas confortavelmente no idioma? Talvez você não saiba, mas dependendo do contexto com que você precisa se expor a uma língua estrangeira, o resultado vai estimular regiões diferentes do seu cérebro. Entre as habilidades ativas da fala e da escrita e as passivas da audição e da escrita, as proporções das áreas do cérebro usadas também variam conforme a idade e nível de alfabetização quando a outra língua passa a se exercitada e vivenciada.

Já tinha assistido a este TEDTalk que descreve sobre o assunto? (legendado em inglês)

Em uma pesquisa feita pela University College London (Inglaterra), foi descoberto que o cérebro dos bilíngues desenvolve mais massa cinzenta em uma região associada a aquisição de vocabulário. A massa cinzenta concentra uma boa porção das células nervosas no cérebro. Quanto mais massa cinzenta, melhor e mais rapidamente o cérebro é capaz de executar uma dada tarefa, tais como:

  • Inteligência. …
  • Poder de Decisão. …
  • Envelhecimento mais Lento. …
  • Memória. …
  • Percepção e Atenção. …
  • Criatividade. …
  • Multi-tarefa. …
  • Compreensão da Língua Materna.

Quando mudamos para um país de língua inglesa e somos expostos a ela diariamente, essas diferenças afloram. Quem imigra nos primeiros anos de vida, acaba desenvolvendo dois códigos linguísticos ao mesmo tempo. É o que Nia Nacamulli chama de uma pessoa bilíngue composta. Os conceitos por trás das palavras formam um conjunto único, enquanto imigrantes adolescentes, como bilíngues coordenados, acessam dois conjuntos. O inglês é usado na escola e com amigos, enquanto mantêm em casa o idioma dos pais. Já estes são provavelmente bilíngues subordinados, pois filtram o inglês pela língua que trazem de berço.

O desenvolvimento das habilidades ligadas à linguagem propicia ao bilíngue vantagens em outras atividades cerebrais não relacionadas a línguas, como explica essa reportagem da revista Scientific American:

“Neuroimagens mostraram que o bilinguismo pode melhorar a atenção e a sensibilidade aos sons, mesmo depois da infância, e mesmo se você começar a aprender outro idioma mais tarde na vida. O bilinguismo também pode tornar seu cérebro mais eficiente no gerenciamento do imenso volume de informações que chegam numa base de segundo a segundo, ajudando você a se concentrar no que importa e a ignorar informações que distraem. Essas duas habilidades são essenciais para o aprendizado de novos idiomas, o que pode explicar por que o aprendizado de um segundo idioma pode facilitar o aprendizado de um terceiro ou um quarto”.

Leia artigo completo em inglês no link abaixo:

Vale destacar que o tipo de bilíngue que somos independe de fluência, até da proficiência na língua, ou do nosso sotaque. No hemisfério esquerdo do cérebro predominam processos de análise lógica e no direito processos emocionais e sociais. Pesquisas recentes mostraram que adultos que aprendem uma segunda língua a usam de modo mais racional. Falar outras línguas adensa a área do cérebro onde estão os neurônios e as sinapses e pode retardar doenças como demência e Alzheimer por até cinco anos. Ser bilíngue torna seu cérebro mais saudável, complexo e ativado, defende Nacamulli, que acredita que qualquer idade é válida para estudar outras línguas e aproveitar esses benefícios. Você pode perceber por esses estudos que voie leva bem mais do que imagina das suas aulas de inglês.

Saiba mais, praticando sua leitura em inglês em blogs desenvolvidos pela languagePRO:

New Study Shows Brain Benefits Of Bilingualism

Speaking two languages benefits the aging brain

 #english #englishclasses #bilingual #brain #neuroscience #languagePRO #inglês #aulasdeinglês #bilíngue #cérebro #neurociência

languagePRO há 30 anos desenvolve cursos de idiomas para empresas e profissionais.                                  Ensinamos inglês, espanhol, francês, alemão, italiano e português para estrangeiros.                                                  Nossa missão é oferecer a nossos clientes uma experiência única de aprendizagem, com cursos personalizados, inovadores e ajustados aos seus interesses; apoiados recursos tecnológicos, total flexibilidade e suporte integral.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Scroll Up